Artivismo Digital

Workshop

O artivismo digital, que resulta da prática artística ativista sobre meios digitais, aborda contextos sociais, políticos, económicos e culturais através de espaços criativos e discursivos online, onde atua como instigador de preocupações, críticas, ações e reflexões coletivas, ambicionando uma participação cívica ativa e geradora de mudanças.

Este workshop de produção artística pretende exibir práticas artivistas, usando ferramentas digitais de acesso gratuito, que permitem processos de criação, representação/expressão e divulgação, importantes para uma intervenção social e política no cada vez mais crescente espaço público digital.

Explorando os suportes digitais, serão apresentados os projetos desenvolvidos pelos estudantes no decurso do módulo letivo, e contruídos novos formatos, resultantes de apropriação e remistura.

Isabel Carvalho é licenciada em Arquitetura pela Escola Superior Artística do Porto (2001), pós-graduada em Planeamento e Projeto do Ambiente Urbano pelas Faculdades de Arquitetura e Engenharia (2004) da Universidade do Porto e pós-graduada em Gestão de Centros Urbano pela Universidade Moderna do Porto e Núcleos Urbanos de Pesquisa e Intervenção (2003). Doutorou-se em Média-Arte Digital pelo Departamento de Ciências e Tecnologia da Universidade Aberta e Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve (2016), com a tese “Média-Arte Locativa e Mapeamentos Dinâmicos na Compreensão de Fluxos Urbanos. O contributo do dispositivo móvel no exercício do caminhar como prática artística”.

Foi investigadora de pós-doutoramento em Animação Computacional na Faculdade de Media & Comunicação – Bournemouth University, UK (2018-2019). Em 2019, o seu projeto de investigação “Gender in Map – women empowerment in planning and urban development” foi selecionado para financiamento no 1.º Concurso de Estímulo ao Emprego Científico – Individual da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

Interesses de investigação: Desenvolve investigação em processos de mapeamentos colaborativos e visualização de informação. O foco da sua investigação e prática artística é a interação entre as pessoas, o espaço urbano e a tecnologia. Explora vários processos de apropriação e de apreensão dos espaços urbanos, parte deles desenvolvidos com a comunidade de forma colaborativa e intergeracional.

Pedro Alves da Veiga é um artista e investigador doutorado em Média-Arte Digital pela Universidade do Algarve e Universidade Aberta. É Professor Auxiliar Convidado na Universidade Aberta, onde é Subdiretor do Doutoramento em Média-Arte Digital. Esteve ligado à atividade empresarial durante mais de duas décadas, e desenvolveu trabalhos premiados de webdesign e multimédia. É membro integrado do Centro de Investigação em Artes e Comunicação, e colaborador do ID+ Instituto de Investigação em Design, Media e Cultura.

Participa regularmente em projetos na fronteira entre arte, ciência e tecnologia, incidindo os seus interesses de investigação na influência das economias da atenção e experiência no ecossistema da média-arte digital; métodos de investigação baseada em arte; hactivismo e artivismo; e curadoria de média-arte digital.

Desenvolve atividade artística em assemblage, programação criativa generativa e audiovisuais digitais. Tem exposto as suas obras, individual e coletivamente, em Portugal, Brasil, Espanha, Itália, Holanda, Roménia, Rússia, China, Tailândia e EUA.