Literacia das Mídias e das Artes

Masterclass

Esta intervenção tem como objetivo desdobrar alguns dos temas desenvolvidos na terceira parte do módulo Média-Arte Digital, ministrado no DMAD, que trata das transformações socioculturais e estéticas decorrentes do advento dos media digitais.
Um dos pontos destacados no módulo refere-se ao papel que o sujeito adquire neste cenário, uma vez que é convocado para, além de refletir sobre as obras que experiencia, também interagir, se engajar e se expressar, criando novas formas expressivas que dialogam com as obras originais.

No campo de estudos da literacia das mídias vários estudos abordam as formas de consumo que estão relacionadas com a produção audiovisual e a circulação de conteúdos transmídia, as quais geram novas formas expressivas a partir da fruição e da interação. Neste sentido, temos desenvolvido projetos no Observatório da Qualidade no Audiovisual que apontam as especificidades e as particularidades destas formas de interação, que se concretizam principalmente por meio da atuação dos fandoms.

Nosso intuito é discutir um outro desdobramento destas discussões, novo nos nossos estudos, que está relacionado com o que denominamos de literacia das artes. No campo do cinema e das artes plásticas, criadores e estudiosos já apontaram a importância do papel do espectador e do público interator, ao serem chamados para completar os múltiplos sentidos na fruição das obras. Porém, nos interessa pesquisar as formas como o público tem sido chamado para produzir conteúdos em diálogo com as obras. Sendo assim, propomos realizar alguns apontamentos que permitam mapear artistas e criadores cujas criações podem ser estudadas a partir destas considerações.

Gabriela Borges é Mestre (1997) e Doutora (2004) em Comunicação e
Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Graduada em Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993).

Realizou estágios de investigação sobre o cinema de Pedro Almodóvar na
Universidade Autónoma de Barcelona (1996), a poética de Samuel Beckett na
University of Dublin Trinity College (2000-2002) e pós-doutoramento sobre a
televisão pública de qualidade (2005-2008) e ficção ibero-americana e literacia
dos média e das artes (2019-2020) no CIAC da Universidade do Algarve, onde
atuou como investigadora auxiliar convidada (2009-2012) e docente do
Mestrado e Doutorado em Comunicação Cultura e Artes (2005-2012) e do
Doutorado em Média-Arte Digital (2012-).

Atualmente é professora adjunta na Escola Superior de Educação e
Comunicação da Universidade do Algarve e atua como professora convidada
do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) da Universidade
Federal de Juiz de Fora, do qual foi coordenadora e responsável pela criação
do curso de Doutorado em Comunicação (2016-2019), e do Doutorado
Interuniversitário em Comunicação da Universidade de Huelva, Espanha.
É membro da Rede Interinstitucional de Investigação sobre Competência
Mediática para a Cidadania (ALFAMED), sendo coordenadora da equipe
brasileira e da Rede de Pesquisadores em Ficção Televisiva (OBITEL Brasil).
Coordena o Observatório da Qualidade no Audiovisual e é editora da Revista
Lumina do PPGCOM da UFJF.

Publicou os livros Qualidade na TV pública portuguesa. Análise dos programas
do canal 2 (2014), A poética televisual de Samuel Beckett (2009), organizou a
coletânea Nas margens. Ensaios sobre teatro, cinema e meios digitais (2010) e
co-organizou os livros Competência midiática em cenários brasileiros:
interfaces entre comunicação, educação e artes (2019), Televisão: formas
audiovisuais de ficção e de documentário Vol IV (2015), Vol II (2012) e Vol I
(2011), Estudos Televisivos: Diálogos Brasil_Portugal (2011) e Discursos e
Práticas de Qualidade na TV (2008).